O cotidiano de uma mulher é cercado de perigos. Situações de assédio e crimes violentos são vistos em todo o Brasil e as vítimas são em grande maioria do sexo feminino. Podemos observar que, mesmo durante a pandemia, os crimes contra mulheres continuam muito presentes na sociedade. Por esse motivo, no blog de hoje trouxemos dicas de segurança pessoal para mulheres. 

Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) de 2020 mostram que os casos de feminicídio cresceram 22,2% em 12 estados brasileiros entre março e abril deste ano. 

Feminicídio é o nome dado aos crimes de ódio baseado no gênero. Ou seja, quando uma mulher é vítima de homicídio pelo simples fato de ser mulher. No Brasil, o feminicídio foi incluído na legislação em 2015 com a  Lei nº 13.104.

Ainda segundo o relatório do FBSP o número de feminicídios subiu de 117 para 143 entre março e abril. Em algumas regiões do país os números são ainda mais graves. Como no Acre em que houve aumento foi de 300% nos casos.

A fim de garantir a proteção e a independência das vítimas, algumas posturas combativas podem ser utilizadas. Portanto, agora, confira algumas delas agora. 

Cuidados no transporte e nas ruas 

O simples ato de ir ao mercado, ao médico ou caminhar pelas ruas pode ser perigoso para mulheres. É constante que mulheres sozinhas sejam assediadas física ou verbalmente e  tenham seu espaço pessoal violado por homens. 

Algumas atitudes podem minimizar situações de perigo, como por exemplo evitar andar sozinha em áreas onde há pouca movimentação. Ou no período noturno. Caso isso não seja possível, recomenda-se que ao avistar um suspeito, as mulheres atravessem a rua ou entrem em um estabelecimento comercial até despistá-lo. 

É importante manter-se sempre alerta para evitar ações de pessoas mal intencionada. No transporte também são comuns casos de assédio. Segundo pesquisa realizada em 2019 pelos institutos Patrícia Galvão e Locomotiva, com apoio da Uber, 97% das mulheres com mais de 18 anos afirmaram que já sofreram assédio no transporte. Seja em ônibus públicos, carros de aplicativos ou táxis.

Para maior segurança pessoal para mulheres no transporte público algumas dicas são: Sentar nos bancos do corredor para melhor locomoção. No metrô, é indicado trocar de vagão caso haja algum incômodo. Nos carros de aplicativos e táxis recomenda-se que as mulheres sentem no banco traseiro, do lado oposto do motorista. 

Cursos de segurança pessoal para mulheres

Muitas mulheres procuram aulas de defesa pessoal para aprenderem técnicas de proteção. Esses cursos de luta e artes marciais voltados para segurança da mulher são focados em ensinar as alunas a prestarem atenção nos sinais de possíveis ataques. 

Aulas de autodefesa auxiliam na agilidade, força, reflexo, resistência, raciocínio rápido e autoconfiança. Os golpes praticados nas aulas devem ser usados apenas em casos de extrema necessidade. No entanto, o maior ganho dessas práticas esportivas é na questão da fuga em situações de ameaça. 

O que fazer durante um ataque

Para casos de gravidade máxima durante um ataque, conheça as áreas de vulnerabilidade do oponente. São elas: olhos, nariz, garganta, plexo solar, virilha e joelho.

Em caso de ataques pela frente, sem a possibilidade de mobilidade dos braços, as mulheres podem entrelaçar as mãos em frente à zona pélvica para se proteger. Depois, usar toda a força para golpear o nariz do agressor com a testa. 

segurança pessoal para mulheres
(Imagem: Incrível.club)

Outra técnica de proteção é posicionar o braço esquerdo e com a base da mão direita, golpear bruscamente o oponente na mandíbula ou nariz. Em seguida, usar o joelho para golpear os genitais. Com isso o oponente irá se distanciar e ficar desorientado. 

segurança pessoal para mulheres
(Imagem: Incrível.club)

Já em casos de ataques por trás, os especialistas recomendam seguir os seguintes passos:  inclinar-se bruscamente para trás e tentar golpear o inimigo usando a nuca. O objetivo desse movimento é fazer com que o agressor coloque um pé à frente.

Em seguida é preciso fazer outro movimento brusco inclinando-se para baixo e segurando o pé exposto do agressor. Nesta etapa é preciso puxar o pé para cima fazendo o adversário se desequilibrar. 

segurança pessoal para mulheres
(Imagem: Incrível.club)

Para situações de ataque pela lateral, recomenda-se que as mulheres façam movimentos laterais procurando atingir as têmporas, mandíbula ou o nariz do opositor. Assim, o golpe fará o agressor ir para trás permitindo que a vítima use o cotovelo para atingi-lo no abdômen ou peito. 

segurança pessoal para mulheres
(Imagem: Incrível.club)

Mulheres na segurança 

Se você se interessa por aprender mais técnicas de segurança e ampliar os conhecimentos sobre proteção pessoal e patrimonial e ainda ganhar dinheiro com isso, conheça o CSI. 

O Credenciado em Segurança Internacional (CSI) é um curso completo em empreendedorismo e segurança. Portanto, com ele você pode desenvolver seu mindset e aplicar técnicas de segurança em diferentes situações. 

O curso está 100% online, para você assistir onde e a hora que quiser. Ele é composto por 25 vídeo aulas dinâmicas com método de ensino eficaz. E, ao final das aulas, os alunos recebem um certificado internacional válido no Brasil e nos Estados Unidos.

Esse curso, portanto, é completamente diferente daqueles que você encontra no mercado. Porque ele te prepara  para dona do próprio negócio e empreender no setor da segurança. Desse modo é possível defender outras mulheres de possíveis agressores. Saiba mais clicando aqui: https://conteudo.totalfloridainternational.com/curso-formula-da-seguranca/

Compartilhe!