Tanto empresas privadas quanto públicas precisam estar com a segurança corporativa em dia. Essa área é responsável unicamente pela proteção dos recursos humanos e materiais referentes à indústria. 

Mesmo que o conceito seja simples, a segurança corporativa abrange diversos aspectos dentro de uma única empresa: desde ameaças, danos ou riscos no espaço físico, até à proteção de cada indivíduo que trabalha no local.

Fatores externos e pessoas que têm ligações indiretas com a companhia também entram sob cuidados da segurança corporativa. Para garantir que o negócio alcance o sucesso, é necessário que o sistema de proteção da empresa esteja funcionando regularmente. 

4 dicas de segurança corporativa 

1) Crie um plano personalizado de segurança 

Você deve realizar consultorias com empresas especializadas em segurança, como por exemplo a TFI. Dessa forma, será possível criar o plano de contingências do seu negócio, ou seja: todos os riscos da companhia serão traçados e estudados para que possam ser melhorados ou evitados. 

Também conhecido como planejamento de risco, esse plano prevê quais ações devem ser tomadas em situações de perigo ou dificuldade.

São levados em considerações problemas como furtos, ameaças, assaltos, invasões, catástrofes naturais, queda de energia, entre outros exemplos.  

2) Escolha profissionais capacitados

É preciso estar atento a vários detalhes quando se fala sobre esse assunto, inclusive em relação às pessoas que serão contratadas para atuar nessa área. 

Um profissional despreparado pode colocar em risco toda a empresa, tanto em questões materiais quanto às vidas de quem trabalha no lugar. Por isso, exija indivíduos que sejam especialistas no ramo. 

3) Realizar supervisão frequentemente

O mesmo funcionário responsável pela segurança corporativa da sua empresa deverá realizar supervisões com frequência. É importante sempre manter o plano de contingências atualizado, levando em consideração as necessidades do local e dos indivíduos que ali trabalham. 

Os resultados devem ser analisados com os anteriores, para que assim se tenha uma noção de avanço na segurança da empresa.

4) Monitoramento eletrônico na segurança corporativa 

É de se esperar que a segurança preventiva feita por equipamentos eletrônicos apareça quando falamos sobre proteção à empresa. Todavia, é importante que a companhia esteja ciente de que apenas câmeras de segurança não são o suficiente para garantir a guarda de todos. 

A partir das estratégias listadas no plano de contingência, a instalação de câmeras, sensores de presença corporal, alarmes, botões de pânico, entre outros itens, devem ser feitas e monitoradas constantemente por uma central de operação.

Segurança corporativa a partir da Total Florida International 

A TFI é especializada em segurança e está disposta a garantir o melhor serviço para a sua companhia. 

Ficou interessado em criar ou atualizar a segurança corporativa da sua empresa? Entre em contato com a equipe para saber mais sobre nossos serviços e tirar dúvidas: https://www.totalfloridainternational.com/.

Compartilhe!